Fechar

Vinícius Borba – Artista – SÃO SEBASTIÃO – DF – BR



Contatos:

Vinicius Borba

E-mail: viniciusbae85@gmail.com

Fone: (61) 98551-1075




Assista vídeos, conheça o trabalho e contrate Vinicius Borba.
Facebook:(www.facebook.com/ PoetaViniciusBorb)

Youtube:(https://www.youtube.com/user/ ViniciusBorbablog/videos)

Poema Não Me Representa.

Reportagem do primeiro lançamento no CCBB.

Poesia compra o golpe.



JCS.1 - Vinicius Borba 3 JCS.1 - Vinicius Borba 2 - Capa ALTA IMAGEM


Vinicius Borba lança o livro de poesias Fora da Ordem.

Debatendo a realidade das periferias do DF e do Brasil, amores e lutas políticas foi lançado o livro poético hipertextual de Vinícius Borba, Poesias Fora da Ordem. O autor, radicado em São Sebastião há 14 anos, realizou o lançamentos em quatro estados brasileiros além de apresentações do livro mais recentemente na 32ª Feira do Livro de Brasília e em vários espetáculos em São Sebastião, além várias cidades do Distrito Federal.

Com intensa performance envolvendo as poesias autorais do livro Fora da Ordem, cordéis e crônicas interpretadas em forma de monólogos Vinicius atua há 12 anos como mestre de cerimônias de saraus, e já atuou produzindo Saraus e eventos culturais ao longo de todo este período na cidade de São Sebastião.

Ativista cultural da comunidade pelo coletivo Radicais Livres S/A militou ainda pelas questões ambientais de São Sebastião pela Comissão de Defesa do Meio Ambiente (Comdema), pelo Movimento do Passe Livre tendo colaborado para o alcance deste direito para a juventude do DF e pelo Centro Cultural Alan Viggiano, hoje Instituto Sociocultural Arthur Andrade, tendo colaborado para a instalação do Fórum de Justiça de São Sebastião e realização de inúmeros projetos culturais na cidade.

Vinicius Borba é jornalista e assessor de comunicação e segue atuando como artista e mestre de cerimônias além de fotógrafo e repórter cinematográfico.

O livro Fora da Ordem.

Dentre as poesias do livro, textos como “Não me representa” (http://bit.ly/1MCktzO) marcam a ácida crítica política ao atual cenário do país, lembrando as conseqüências eleitorais dos usos dados aos atos das Jornadas de Junho, que agitaram o Brasil. Noutras como no poema “Pois sou poeta” (http://bit.ly/1PqA9vc), Vinicius relaciona espiritualidade e profecias apocalípticas com o fato de ter tido filhas em tal época, brincando com sua realidade e com os receios que pairam sobre a humanidade nesses tempos. Um dos textos trata de sua história de amor com a professora, contadora de história  e musa, Francineia Alves, no texto Sarau Enamorados (http://bit.ly/1MCkDaq). Num tom cômico ele comenta como encontrou a esposa em três saraus seguidos até o desfecho com sua “Dulcineia”.

“Procurei debater do meu ponto de vista essa história toda, esse processo de lutas e aflições pelas quais temos vivido e passado, sem muitas vezes refletir sobre o dia a dia e nossas histórias humanas para além dapoliticagem. Discuti também temas como a Juventude, na qual muita gente deposita confiança para a renovação de um planeta em crise, mas que nem sempre está preparada para enfrentar tais desafios sem o risco de se corromper”, afirma o poeta. Para ele, estar “Fora da Ordem” hoje é buscar práticas, valores sustentáveis e uma nova consciência em todos os aspectos, mas especialmente no trato uns para com os outros, combatendo preconceitos e lutando por direitos.

Hipertextualidade.

O livro em versão digital e com sentidos ampliados pelos hiperlinks na dinâmica de poesia hipertextual está para download no link  http://issuu.com/viniciusborba0 .

Ilustrações.

As ilustrações são de Carlione Maria Ramos, artista plástica mineira radicada no DF, especialmente em São Sebastião. A artista iniciou sua produção em artes visuais com materiais reciclados do lixo, e hoje cursa design e artes visuais na Universidade de Brasília (UnB), com belíssimas obras como os ensaios em grafite que ilustram o livro Fora da Ordem.

Poema em homenagem à São Sebastião: Quebrada Nossa, do livro Fora da Ordem.

Agrovila quebrada nossa,

Trajetória

Nossa história rima em versos

Resistência, tuas ruas

Tuas noites de sarau

 

Lua ao alto deste morro

Gameleira e Olaria

E eu subia, eu subia

Parecia que era o céu

Era córgo, bosque, mata

Era um povo lutador

Quebrada nossa, trajetória

Sempre mais com muito amor

 

E a dor das juventudes

Transviadas n’agressão

Muitas mortes e atitudes,

Geram ciclos de horror

Mães de Lágrimas

Desgraças

Nas delegas corredor

 

Essa quebra que resiste,

Esse povo lutador,

Que lutou independência

Que constrói a capital

Dos Areias desta terra

Barro, argila, fundador

De tijolo, suor e vida

São Sebas nossa querida

Quebrada de sonhador



Vinicius Borba

E-mail: viniciusbae85@gmail.com

Fones: (61) 98551-1075


HBLcidades: Acesse, curta e compartilhe!

[DISPLAY_ULTIMATE_PLUS]

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Copyright - 2012/2022 (Tudaq - Internet e Serviços Ltda). Todos os Direitos Reservados